Há sete anos o Galo conquistava a América

O dia 27 de abril de 2014 ficará para sempre marcado nas lembranças dos torcedores do Atlântico, naquela noite do domingo o Galo escrevia seu nome na história do futsal Sul-Americano e pintava a América de Verde e Vermelho.

Naquela noite o Galo enfrentou uma das camisas mais pesadas do continente, o Boca Juniors. O domingo terminou em festa após o Galo vencer o time Argentino pelo placar de 3 x 2 e conquistar a Copa Libertadores da América daquela temporada. Com a vitória milhares de torcedores foram até o ginásio para comemorar com o mais novo campeão da América, o Atlântico.

(Foto: Luciano Bergamaschi/CBFS)

A competição foi sediada na cidade de Erechim, e levou milhares de torcedores ao ginásio durante sete dias, finalizando com chave de ouro em uma final histórica entre Atlântico e Boca Juniors.

Naquele domingo mais de duas mil pessoas acompanharam de perto o primeiro gol da partida, marcado por Bagatini, abrindo o placar para o Galo e dando mais esperança ainda para o título. Porém os Argentinos não vieram a passeio, já na saída de bola Santos igualou marcador. Minutos depois Vaporaki virou a o placar.

Foto: Edson Castro

O Atlântico então saiu para buscar o jogo, e viu naquele momento a experiência de Keké que bateu firme na bola e igualou o marcador, Atlântico 2 x 2 Boca Juniors.

No segundo tempo o Atlântico voltou com outro ímpeto, dono da maior posse de bola, de finalizações, viu seu adversário perder o atleta Quinteros, após levar o segundo cartão amarelo e ser expulso.

O Atlântico fez valer a maioria em quadra e virou a partida com Galo, que chutou forte da entrada da área, marcando um golaço e decretando o título aos Erechinenses.

Após o apito final torcedor Brasileiro comemorou o primeiro título Sul-Americano da história do Galo, este feito de forma invicta. O Galo já havia sido vice-campeão em 2006.